Osteopatia

Osteopatia

Osteopatia

 

O que é a Osteopatia?

 

  • É uma terapia manipulativa fundada Andrew Tayler Still (1828 - 1917), que tem como finalidade a recuperação da capacidade funcional máxima e indolor do sistema músculo-esquelético elevando desta forma o bem-estar.
  • Método terapêutico que ajuda na recuperação de traumatismos e variadíssimas doenças.

 

Investigações nos temas de postura e equilíbrio corporal têm demonstrado que mais de 70% dos adultos têm condições de má postura e o peso defeituosamente repartido entre o lado direito e o lado esquerdo do corpo. A imperfeição no equilíbrio do corpo e a má postura conduzem a muitas tensões nervosas, especialmente em:

  • Nevralgias
  • Nevrites
  • Lombalgias 
  • Ombro doloroso
  • Ciáticas 
  • Dores sacro-ilíacas

 

Muitas outras tensões nervosas traduzem-se por dores de cabeça, dor de costas, dor de joelhos, e outros problemas de saúde que são fundamentalmente o resultado de uma má postura.
 

Andrew Taylor Still considerava que o equilíbrio das estruturas era essencial para evitar o aparecimento de doenças, tendo-se interessado pelo desenvolvimento de um sistema de medicina que pudesse estimular os mecanismos auto-reguladores do próprio corpo – a Osteopatia

Desde aí até agora, a Osteopatia tem vindo a ganhar terreno e já é reconhecida tanto nos EUA como na maior parte dos países da Europa.

A Osteopatia é científica, porque a Ciência Osteopática baseia-se na Anatomia, na Neurofisiologia e na Biomecânica. A Osteopatia actua ao nível do sistema músculo-esquelético e o seu objectivo é reequilibrá-lo melhorando a postura e eliminando dores.

Uma vez que as tensões se manifestam nos músculos e que estes estão ligados aos ossos, e que são usados para os movimentar, é fácil constatarmos que estes se ressentem caso os músculos estejam tensos e contraídos, levando os ossos a abandonar a sua posição natural, advindo a dor.

Por sua vez, a dor faz com que os músculos se contraiam tentando impedir os movimentos articulares que causam a dor, resultando daí a redução de movimentos da articulação, a sua compressão, desgaste e acumulação de líquidos, que produzem ainda mais dor.

A Osteopatia procura que as articulações regressem ao seu lugar, permitindo assim aumentar a amplitude dos movimentos e intensificar a circulação sanguínea e drenagem dos líquidos, promovendo um nível de conforto mais elevado.

 

O que pode benefeciar a Osteopatia?

 

O campo da Osteopatia é aplicável a uma extensa variedade de patologias músculo esqueléticas, pois a Osteopatia assenta na base fundamental de que o sistema nervoso controla todos os outros sistemas e todas as funções do corpo humano.

Quaisquer obstáculos no controlo deste sistema bloqueiam o seu funcionamento, sendo a causa de muitas doenças.
A Osteopatia pode beneficiar disfunções somáticas, cujas causas podem ser:

  • Resposta a esforço;
  • Traumatismo;
  • Anomalias / sobrecarga postural;
  • Má postura;
  • Acções físicas repetidas (desporto, trabalho);
  • Factores estruturais (perna curta congénita, rotações vertebrais)
  • Factores emocionais (raiva, medo).

 

Como é um Tratamento Osteopático?

 

O tratamento osteopático aplica-se com a finalidade de restabelecer a função normal das articulações, equilibrando assim a estrutura e o sistema nervoso do corpo humano.

Este tratamento é ideal para as disfunções músculo-esqueléticas, lesões do desporto, problemas da coluna vertebral, dores e alterações à mobilidade articular.
O tratamento osteopático baseia-se na massagem, manipulação osteopática e estimulação neuromuscular, o que faz com que o trabalho do osteopata seja sempre efectuado com as mãos, sendo habitual observar bons resultados no alívio da dor, nos casos de:

  • Dores na coluna vertebral
  • Hérnias discais
  • Torcicolos
  • Má postura
  • Dor ciática
  • Tensões musculares 
  • Problemas com ligamentos

 

A partir dos dados recolhidos, o osteopata efectua o chamado plano de tratamento, que varia de pessoa para pessoa e de acordo com os problemas observados.

As técnicas utilizadas pelo osteopata são:

 

  • Massagempara relaxar, activar a circulação sanguínea a eliminar as aderências musculares.
  • Estimulação neuromuscular para regularizar o fluxo energético, a estabilidade e a flexibilidade do corpo humano.
  • Manipulações osteopáticas para normalizar o movimento e eliminar a dor.

 

Como actua a Osteopatia?

 

A função do osteopata é beneficiar, através das mãos, a diminuição das disfunções somáticas e estruturais do corpo, reequilibrando-o internamente.

Poderá atingir-se tal objectivo através da melhoria de postura e eliminando dores devido à manipulação das articulações, colocando-as nas suas posições mais correctas através do uso de manipulações e massagem.

A osteopatia tenta levar as articulações ao lugar permitindo assim que se possa aumentar os movimentos e aumentar toda a circulação e drenagem dos líquidos trazendo assim maior bem-estar e redução, ou mesmo eliminação da dor.

Deixar passar os anos não é uma estratégia adequada, pois o tempo não cura, antes pelo contrário agrava as situações e aquilo que podia ser evitado, passa a ser um problema muitas das vezes incapacitante e que não nos permite tirar o rendimento desejado da vida nem apreciá-la na sua totalidade.

É um tratamento manual baseado no conhecimento profundo da anatomia, fisiologia e biomecânica do corpo.

Tem como função restaurar o equilíbrio da mobilidade sem dor uma vez que o movimento é a base de todo o funcionamento do nosso corpo.

A estrutura governa a função – assim sendo, cada função do nosso organismo seja ela (respiratória, digestiva, cardíaca, de locomoção ou psicológica) apoia-se em elementos estruturais anatómicos.

Se essa estrutura (esqueleto) está desalinhada (em disfunção mecânica) é previsível que aconteça uma compensação de tecidos que impedem o movimento normal, desencadeando assim uma descompensação contínua.

 

É imprescindível a marcação prévia de consulta.  Marque já