Princípios Activos

Princípios Activos

 

GLOSSARIO3

 

 
 

ÁCIDO FÓLICO

O Ácido Fólico foi descoberto inicialmente na levedura, tendo sido reconhecido como um factor "anti-anemia". O Ácido Fólico faz parte do complexo vitamínico B e o seu nome químico é acido pteroilglutâmico. O Ácido Fólico é necessário em muitas reações fisiológicas. mais especificamente, o Ácido Fólico é necessário à síntese do ADN e por este motivo, na divisão celular. Actua igualmente na produção dos aminoácidos não-essenciais metionina e glicina.

 


 

ÁCIDO HIALURÓNICO

É um polissacárido natural, de cadeia linear e de elevada massa molecular, composto por resíduos de N-acetil-D-glucosamina e ácido glucorónico. O ácido hialurónico é um componente comum do líquido sinovial e da matriz extracelular.

 


 

ÁGUA DO MAR

Contém numerosos elementos na forma mais assimilável pelo ser humano. É rica em Sódio, Cálcio, Potássio, bem como em oligoelementos (Iodo, Ferro, Zinco...). Pela sua composição, a água do mar facilita a eliminação de toxinas, aumenta as trocas metabólicas e estimula as defesas do organismo.

 


 

AMINOÁCIDOS

São nutrientes extremamente importantes para o organismo porque a sua síntese determina a formação de proteínas que são necessárias para manter a vida dos seres humanos. os aminoácidos estão ligados entre si por cadeias de vários comprimentos e sequências, sendo assim responsáveis pela grande variedade das diferentes proteínas.

Alguns aminoácidos são "essenciais" (Triptofano, Isoleucina, Lisina, Treonina, Leucina, Metionina, Fenilalanina, Valina), o que significa que não podem ser produzidos pelo nosso corpo mas têm de ser incluídos na alimentação. Outros podem ser sintetizados pelo organismo e são por esse motivo designados "não essenciais" (Cisteína, Tirosina, Alanina, Ácido Glutâmico, Prolina, Glutamina, Ácido Aspártico, Glicina, Serina, Asparagina, Histidina, Arginina).

 

É um aminoácido básico produzido no corpo humano e participa em várias funções do organismo, como o aumento do desempenho muscular, estimulação do sistema imunitário e estimulação da hipófise, que faz aumentar a secreção da hormona do crescimento.

 

É um aminoácido sintetizado naturalmente no fígado a partir de aminoácidos (Metionina, Lisina), de vitaminas (C, B6, PP) e de Ferro e está localizada principalmente nos músculos. Está implicada no metabolismo energético onde tem um papel importante no transporte dos ácidos gordos.

 

É um aminoácido não essencial e pode ser fabricado no organismo a pertir da L-metionina e L-serina. A L-cisteína e um antioxidante potente, é necessária para a produção de coenzima A - uma enzima vital para a produção de energia a partir dos alimentos e é um importante componente estrutural do cabelo.

 

A L-fenilalanina é um aminoácido essencial, é um componente das proteínas alimentares e também o precursor de muitos aminoácidos não-essenciais. Um certo número de neurotransmissores deriva da L-fenilalanina.

A D-fenilalanina (DLFA)  é uma mistura da forma L-, que ocorre naturalmente, com a forma D-imagem espelho da fenilalanina. A D-fenilalanina tem deterninadas propriedades únicas, sendo a principal o alívio das dores.

 

É uma aminoácido não-essencial que se encontra bastante espalhado pelas proteínas e enzimas do organismo. A L-glutamina consegue passar facilmente da circulação geral para o cérebro e uma vez aí, transforma-se em ácido L-glutâmico, que é uma importante fonte de energia.

 

É um tri-péptido natural formado por 3 aminoácidos: glutamina, cisteína e glicina. Este péptido desempenha um papel fundamental na entrada e saída de aminoácidos para dentro e fora das células.

 

É um aminoácido essencial que aumenta a absorção de cálcio, mantém um balanço nitrogenado adequado, intervém na produção de anticorpos, hormonas e enzimas, ajuda na formação de colagénio e atua como percursor para a síntese de carnitina e na produção de energia.

 

É um aminoácido não-essencial que pode ser produzido no organismo a partir da L-fenilalanina. Além de estar incorporada nas proteínas do organismo, a L-tirosina constitui a matéria-prima a partir da qual se forma um grupo de neurotransmissores denominados    catecolaminas  (inclui a adrenalina). A L-tirosina é também o precursor da hormona tiroideia e do pigmento da pele melanina.

 


 

BACTÉRIAS LÁCTICAS

São bactérias que dão saúde e têm a propriedade específica de transformar açúcares em ácido láctico. O seu papel é mais importante na produção de produtos alimentares fermentados. Algumas das Bactérias Lácticas mais conhecidas são Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus bulgaricus, Streptococcus thermophilus e Bifidobacterium bifidum.

As Bactérias Lácticas encontram-se no sistema digestivo, na pele e na mucosa vaginal, onde são agentes essenciais de proteção.

A principal função das Bactérias Lácticas "boas" é desencorajar a presença de bactérias nocivas putrefactivas e patogénicas no intestino. A produção de ácido láctico éa chave para esta ação, uma vez que as bactérias nocivas não se desenvolvem num ambiente ácido. Têm também capacidade de produzir algumas vitaminas do complexo B.

 


 

BETA-GLUCANOS

São um tipo de fibra solúvel presente em cereais, como a aveia ou cevada e contribuem para a manutenção de níveis normais de colesterol no sangue.

 


 

BIOFLAVONÓIDES

Os Bioflavonóides (por exemplo, quercetina, hesperidina, rutina) encontram-se na natureza, muito associados à vitamina C. Demenstram ter capacidade para aumentar o índice de vitamina C utilizada. Os Bioflavonóides são importantes no reforço dos capilares e podem constituir um suplemento útil para pessoas com problemas circulatórios ou que se magoam com muita facilidade. 

 


 

BIOTINA

É uma vitamina do complexo B. É cofator para a acetil CoA, propionil CoA, ß-metilcrotonil CoA e piruvato carboxilase, que são importantes para a síntese de ácidos gordos, para o catabolismo de alguns aminoácidos de cadeia ramificada e via gluconeogénica.

 


 

BORO

O Boro é um micro-mineral e só recentemente se reconheceu a sua importância na nutrição humana. Os ossos têm concentrações mais elevadas de Boro, no entanto, as glândulas paratiróide e tiróide também acumulam este mineral.

 


 

BROMELAÍNA

É o nome genérico para uma família de enzimas proteolíticas com um conteúdo sulfidril, obtidas a partir do ananás. Os efeitos benéficos da bromelaína são devido aos vários constituintes, além da sua fração proteolítica, sulfidril e do conteúdo em escarase.

 


 

CÁLCIO

É o 5º elemento mais abundante no corpo humano. O corpo necessita de cálcio de forma a manter os ossos fortes e para a realização de árias funções importantes. A maior parte é armazenada nos ossos e dentes, suportando a sua estrutura e dureza. O cálcio é usado para o tratamento e prevenção de condições como a osteoporose, raquitismo e osteomalácia.

 


 

CAROTENÓIDES

São pigmentos protectores existentes nas plantas, fazendo com que não se queimem nem fiquem castanhas devido à ação dos raios solares.

O beta-caroteno  é o carotenóide principal e o precursor mais potente da Vitamina A. Outros carotenóides como alfa-caroteno, zeaxantina, luteína e criptozantina também são convertidos em Vitamina A mas com metade da eficiência do beta-caroteno.

 


 

CARTILAGEM DE TUBARÃO

A cartilagem de tubarão é um tecido elástico e de de grande resistência que desempenha funções similares aos ossos nos tubarões, já que estes não possuem estruturas ósseas em seu corpo.

A cartilagem de tubarão possui uma composição rica em proteínas e mucopolissacáridos. Estas duas substâncias ajudam a promover a melhoria da flexibilidade das articulações.

 


 

CARVÃO VEGETAL ACTIVO

É obtido a partir de matérias vegetais, mais precisamente o coco, através de processos de carbonização capazes de lhe conferirem um alto poder absorvente. Tem sido utilizado desde sempre no combate aos problemas digestivos, devido às suas propriedades desinfectantes e absorventes dos gases e diferentes toxinas intestinais.

 


 

CLA

CLA ou Ácido Linoléico Conjugado é um conjunto de ácidos gordos poliinsaturados de mesma extensão que um ácido gordo essencial, o ácido linoleico. Interage nomeadamente com certas enzimas implicadas na mobilidade e armazenagem dos  lípidos e aumenta o desgaste energético. Estas propriedades permitem reduzir a acumulação de gorduras.

 


 

COBRE

O Cobre encontra-se distribuído por todo o organismo, incorporado em complexos orgânicos, tais como as enzimas que estão envolvidas na função cerebral e no sistema circulatório.

O Cobre é, por si mesmo, um oxidante, mas desempenha no organismo uma função anti-oxidante por ser um elemento constituinte da enxima superóxido dismutase (S.O.D.). Esta enzima protege as células dos danos causados pelos radicais livres e peróxidos.

 


 

COENZIMA Q10

É uma estrutura lípida com actividade do tipo vitamínica. É produzida pelo organismo e à medida que se envelhece essa produção é cada vez menor. A coQ10 é fundamental no processo de produção de energia dos alimentos.

 


 

COLAGÉNIO

É uma proteína estrutural dos músculos, articulações, ossos e tendões, pele, unhas e cabelo, formando fibras de sustentação dos tecidos, sendo portanto uma proteína essencial ao bem-estar geral do organismo.

 


 

COLINA

É sintetizada em pequena quantidade pelo organismo. Contribui para a síntese de lecitina, uma substância que permite à bílis assegurar a digestão das gorduras. Como precursor da fosfatidilcolina, intervém igualmente na circulação dos corpos gordos e do coesterol através das membranas celulares.

 


 

CONDROITINA

O Sulfato de Condroitina é uma estrutura com capacidade para formar um gel, fazendo parte da cartilagem e conferindo resistência à compressão.

 


 

CRÓMIO

O Crómio é necessário para os processos essenciais do metabolismo da glucose, para o controlo dos níveis de gordura no sangue e para a expressão dos genes. O crómio actua num complexo orgânico que potencia a ação da insulina, designado por "factor de tolerância à glucose".

 


 

DOLOMITA

É um mineral natural composto essencialmente por um sal duplo de carbonato de cálcio (CaCO3) e carbonato de magnésio (MgCO3). Uma das suas principais aplicações terapêuticas está associada ao seu elevado conteúdo em magnésio e cálcio, qua atuam como antiácidos: reduzem a acidez gástrica, permitindo aliviar o desconforto gástrico.

 


 

EGCG - CHÁ VERDE

A EGCG exerce o seu mecanismo de ação anti-inflamatório ao modular as vias de sinalização intracelular, ao inibir a ativação do factor de transição nuclear e reduxir os mediadores pró-inflamatórios.

 


 

FERRO

O Ferro também é um mineral muito importante para a fisiologia humana, mas em termos de concentração no organismo, é apenas um micro-mineral (o organismo contém aproximadamente 4 a 5 g).

A principal função do Ferro na alimentação é como constituinte importante do pigmento sanguíneo, a hemoglobina. O Ferro encontra-se também na mioglobina (o equivalente da hemoglobina nos músculos) e participa ainda nas reacções de libertação de energia do corpo.

 


 

FIBRAS

São a parte não digerível dos alimentos. As fibras contém componentes insolúveis (celulose - das paredes da célula da planta) e insolúveis, que se julga produzirem um efeito redutor no colesterol do sangue. As fibras, como componente alimentar completo, são de extrema importância para o funcionamento normal dos intestinos. 

 


 

FLAVONÓIDES

São pigmentos quase universais dos vegetais. Quase sempre hidrossolúveis. São responsáveis pela coloração das folhas. A principal actividade atribuída é a propriedades vitamínica (vitamina P) potencialmente veino-activa pois diminuem a permeabilidade dos capilares sanguíneos e reforçam a sua resistência. Outras propriedades dos flavonóides são anti-inflamatória, anti-alérgica, hepatoprotectores, diuréticos, antibacterianos, antivirais, entre outras. 

 


 

FLÚOR

O Flúor é um mineral natural encontrado em toda a crosta terrestre e largamente distribuído pela natureza. Encontra-se nos ossos em crescimento e nos dentes em desenvolvimento das crianças, ajudando a endurecer o esmalte.

 


 

FOSFATIDILSERINA

 É um dos cinco fosfolípidos que contribuem para a matriz estrutural de todas as membranas, especialmente as neuronais. 

 


 

FRUTO-OLIGOSSACARÍDEOS (FOS)

São um alimento pré-biótico, ou seja, estimulam o crescimento selectivo de bactérias beneficas do colón (probióticos). Os pré-bióticos ajudam na manutenção da floro intestinal, inibem o crescimento de bactérias potogénicas, aumentam a produção de substâncias estimulantes do sistema imunitário, estimulam o trânsito intestinal e ajudam o intestino a absorver as substãncias necessárias e a eleminar as em excesso.

 


 

GELEIA REAL

É uma substância produzida pelas abelhas jovens para alimento da Abelha Rainha. Este "super alimento" aumenta a longevidade da rainha. Extremamente nutritivo é ideal para situações de stress, desgaste e fadiga.

 


 

GLUCOSAMINA

O Sulfato de Glucosamina é um dos derivados da glucosamina (um amino-monossacárido natural). É um dos constituintes das cadeias de GAG (glucosaminoglicano) no agrecano e outros proteoglicanos presentes no líquido sinovial e na cartilagem das articulações hialianas. Ao reter água dentro da matriz da cartilagem, providencia a resistência necessária para a sua função.

 


 

5-HTP

O 5-HTP é um suplemento obtido a partir das sementes de uma planta Africana (Griffonia simplicifolia). O 5-HTP é o metabolito intermédio do aminoácido L-triptofano na via da síntese da serotonina. A serotonina desempenha um papel chave na insónia e depressão. Além de aumentar os níveis de serotonina, 5-HTP também provoca um aumento nos níveis de endorfinas e outros neurotransmissores.

 


 

IODO

O Iodo é um elemento essencial para o crescimento e desenvolvimento normal e forma-se no solo e no mar. O iodo faz parte das hormonas tiroxina e tri-iodo-tironina, que são necessárias à manutenção do ritmo metabólico, do metabolismo celular e integridade do tecido conjuntivo.

 


 

ISOFLAVONAS DE SOJA

São fitoestrogénios (genisteína e daidzeína, e um metabolito da daidzeina - o equol - produzido pela microflora intestinal) com, potente atividade antioxidante, diminui a peroxidação das LDL e diminui o risco de aterosclerose, doenças cardiovasculares e cancro. O efeito cardioprotetor está relacionado com a similariedade com estrogénios bem como o efeito protetor na menopausa, efeito estrogénio-like. 

 


 

LECITINA

A Lecitina é constituída por fosfatidilcolinas - um grupo de fosfolípidos, cada um deles formado por glicerol, fósforo, colina e dois ácidos gordos de identidade diversa. No entanto, o termo Lecitina abarca, em geral, um grupo mais vasto de substãncias - nomeadamente, fosfatidilcolina em conjunto com fosfatidilinositol, fosfatidiletanolamina, fosfatidilserina e ácidos gordos livres, colina e inositol.

É produzida internamente, no fígado, encontrando-se também presente em alguns alimentos.

Devido a se uma fonte precursora da colina, promove a normal função do cérebro e aumenta a excreção fecal das moléculas esteróis neutrais, como o colesterol.

 


 

INOSITOL

Poliol ciclico, é encontrado nomeadamente nos vegetais. Pode ser encontrado em estado livre nas folhas de chá: é o mesoinositol inactivo ou mioinositol. São também tradicionalmente conhecidos por participar na melhor absorção da vitamina C.

 


 

MAGNÉSIO

É um cofator essencial para mais de 300 enzimas. É essencial para todos os sistemas de transporte dependentes de energia, a glicólise, o metabolismo energético oxidativo, reações de biosíntese, metabolismo ósseo normal, a atividade neuromuscular, o equilíbrio eletrolítico e a estabilização de membrana celular. 

 


 

MANGANÊS

O Manganês é retirado principalmente da matéria vegetal, para ser utilizado durante os processos de crescimento e reprodução.

É um micro-mineral com várias funções, das quais desenvolvimento e manutenção de ossos saudáveis, síntese de hormonas sexuais, crescimento e função dos nervos, entre outras.

 


 

MOLIBDÉNIO

Ocorre como co-factor de ligação às enzimas mais importantes envolvidas no metabolismo. O Molibdénio é necessário ao funcionamento da enzima xantina oxidase, que está presente no metabolismo de ferro e também na produção do ácido úrico. Também é necessário para o normal funcionamento sexual do homem.

 


 

MSM

O Metilsulfonilmetano (MSM) é um enxofre orgânico e não metálico e é formado por aminoácidos com grupos sulfidrilas, como a metionina e a cisteína. O enxofre é um dos constituintes das cartilagem. O MSM apresenta a capacidade de melhorar a atividade e flexibilidade das articulações, diminuir as características típicas que identificam a resposta inflamatória, tais como edema, dor e rigidez, além de ter efeito indirecto aumentando a circulação sanguínea e podendo intervir no metabolismo de alguns metais e minerais, diminui a formação de cicatrizes (fibroblastos) e diminui depósitos de cálcio.

 


 

NIACINA

A niacina e a niacinamida são as formas de vitamina B3. O ácido nicotínico e a nicotinamida (coletivamente chamadas de niacina) servem como percursores das coenzimas piridina nucleótido (NAD, NADP). Os défices em niacina (nicotinamida) causam sintomas clássicos de pelagra. A niacina contribui para o normal metabolismo produtor de energia.

 


 

ÓLEO DE KRILL

É rico em ómega 3 (DHA e EPA). Dos ácidos gordos Ómega 3, o EPA interfere na via da ciclooxigenase, inibindo a síntese de eicosanóides próinflamatórios. O DHA tem capacidade de inibir a libertação de citocinas pró-inflamatórias. Grande parte de EPA e DHA que contém está ligada a fosfolipídos o que melhora a sua inclusão nas membranas celulares e, consequente, ação. Possui ainda astaxantina que exerce atividade antioxidante.

 


 

ÓMEGA 3

São ácidos gordos polinsaturados essenciais ao organismo, ou seja, não existe produção própria e tem de ser obtidos exclusivamente através da alimentação. Os ómega 3 são primordiais para a formação de membranas celulares, manutenção do equilíbrio das funções orgânicas e de extrema importância para a saúde do coração, cérebro e olhos em todas as fases da vida. 

Existem 3 tipos de ácidos gordos da série ómega 3: 

  • Ácido Alfa Linolénico (ALA) - É um ácido mitocondrial que está envolvido no metabolismo da energia. O ALA é sintetizado no corpo e pode ser obtido através da ingestão de carne e algumas frutas/legumes. O ALA tem mostrado benefício contra diversas formas de oxidação e inflamação.
  • Ácido Eicosapentaenoico (EPA) - Encontra-se naturalmente nos peixes gordos. Tem ação anti-inflamatória no organismo, auxilia o coração e a circulação sanguínea.
  • Ácido Docosaexaenoico (DHA) - Também se encontra naturalmente nos peixes gordos. É essencial para o bom desenvolvimento fetal, possui ação antioxidante e é o ácido gordo mais benéfico para a saúde do cérebro.    

    


 

PABA

PABA ou Ácido Para-Aminobenzóico faz parte da estrutura do ácido fólico. O PABA intervêm no metabolismo dos aminoácidos e dos glóbulos vermelhos.

 


 

PAPAÍNA

É uma enzima proteolítica derivada da Papaia, favorecendo a digestão das proteínas, sendo útil em casos de má digestão.

 


 

POTÁSSIO

O Potássio é um electrólito mineral, o que significa que participa no controlo dos níveis dos fluídos e no equilíbrio ácido/alcalino do organismo e dos seus biliões de células. O Potássio mantém-se no interior da célula e é contrabalançado pelo Sódio, que permanece no exterior da célula. O Potássio em conjunto com o Sódio também é importante para manter o potencial eléctrico das células, tão vital para a transmissão dos impulsos nervoso e funcionamento dos músculos. 

 


 

QUERCETINA

É um composto fenólico do tipo Flavonóide extraído de plantas com comprovada atividade anti-inflamatória e antioxidante, prevenindo a degradação articular. os flavonóides podem ser benéficos para o tecido conjuntivo, por diversas razões, que incluem a limitação da inflamação e a respectiva degradação dos tecidos, a melhoria da circulação local, bem como a promoção de uma forte matriz de colagénio.

 


 

RESVERATROL

Pode ser encontrado em várias espécies vegetais (sementes das uvas, vinho tinto, bagas de mirtilo, etc...), sendo que a principal fonte para suplementos alimentares é a raiz do Knotweed Japonês (Polygonum cuspidatum).

O resveratrol pode ser absorvido em quantidades biologicamente ativas e em concentrações efetivas para redução do risco de aterosclerose. A sua atividade antioxidante resulta da inibição da dioxigenase da lipoxigenase. A atividade anti-inflamatória do resveratrol é explicada pela inibição da transcrição e atividade da ciclooxigenase (COX-1 e COX-2), inibindo também a síntese de tromboxinas, atuando assim como anticoagulante.

O resveratrol pode atuar sobre neoplasias através da inibição da cascata do ácido araquidónico, pela inibição da proteína C quinase, um mediador chave na promoção dos tumores. Há ainda estudos que indicam que o resveratrol pode induzir a apoptose, morte programada de células.

 


 

RUTINA

Tem ação documentada como anti-inflamatória e vasodilatadora. Também apresenta uma ação protectora do endotélio vascular ao diminuir a permeabilidade capilar sanguínea e aumentar a  sua resistência.

 


 

S-ADENOSILMETIONINA (SAM-E)

É um composto natural, é o dador principal do grupo metilo a uma grande variedade de aceitadores (catecolaminas, aminas biogénicas, fosfolípidos, proteínas e ácidos nucleicos) no sistema nervoso central. O SAM-e está considerado como tendo propriedades antidepressivas e anti-inflamatórias.

 


 

SELÉNIO

É um elemento essencial, que funciona como parte integral da enzima glutationa peroxidase e outras selenoproteínas. O selénio tem ação antioxidante e imunológica.

 


 

SILÍCIO

O Silício é um dos doze elementos principais da composição dos organismos vivos. No corpo humano está associado à restauração de equilíbrio entre cálcio e magnésio, á estabilização de estrutura como tecidos corporais, membranas e paredes arteriais, à facilitação da absorção de cálcio e a produção de colagénio. 

 


 

SOD

A enzima superóxido dismutase (SOD) cataliza a dismutação do superóxido em oxigénio e peróxido de hidrogénio. Devidoa isto, é uma importante defesa antioxidante nas células expostas ao oxigénio. 

 


 

VITAMINA A

É referente a um grupo de retinoides lipossolúveis, que inclui o retinol, retinal, ácido retinóico e ésteres retinil e só existe pré-formada nos alimentos de origem animal. A vitamina A é fundamental para o crescimento e diferenciação celular, tendo um papel crítico na formação e manutenção dos vários órgãos do crescimento. A vitamina A é necessária para a integridade das células epiteliais em todo o corpo.

 


 

VITAMINA B1

Também conhecida por Tiamina, é uma das vitaminas mais facilmente atingidas pelas condições ambientais. É hidrossolúvel e perde-se na água utilizada para fins culinários ou de descongelamento de alimentos e também é rapidamente destruída pelos álcalis e raios ultravioletas. Actua no corpo como parte da coenzima pirofosfato de tiamina, que é vital à libertação de energia dos hidratos de carbano, gorduras e álcool.

 


 

VITAMINA B2

Também conhecida por Riboflavina, é uma vitamina hidrossolúvel presente numa grande variedade de alimentos. A Riboflavina forma as coenzimas essenciais FAD (dinucleótido de flavina) e FMN (mononucleótido de flavina). Estas duas são fundamentais para converter proteínas, gorduras e hidratos de carbono em energia, na presença de oxigénio.

 


 

VITAMINA B3

O acido nicotínico e a niacinamida (nicotinamida) são dois compostos interligados, ambos designados por Niacina. É vulgarmente conhecida por Vitamina B3, é hidrossolúvel e previne a pelagra. Pode ser produzida pelo organismo, a partir do aminoácido essencial triptofano.

 


 

VITAMINA B5

Também conhecido por Ácido Pantoténico, é uma vitamina hidrossolúvel. É um dos constituintes da coenzima A, indispensável para o desenvolvimento e a regeneração dos epitélios, para o crescimento dos cabelos e libertação de energia proveniente dos alimentos. Este ácido é essencialmente importante na função da glândula supra-renal e na formação de anticorpos.

 


 

VITAMINA B6

Existe nas variedades Piridoxina, Piridoxal e Piridoxamina. As três formas existem habituamente nos alimentos de origem animal e vegetal. A Vitamina B6 é rapidamente convertida, no organismo, nas coenzimas fosfato de piridoxal e fosfato de piridoxamina. estas proteínas desempenham um papel essencial no metabolismo das proteínase atuam também na produção de energia, no metabolismo das gorduras, na actividade do sistema nervoso central e na produção da hemoglobina.

 


 

VITAMINA B12

Contém cobalto e por isso, é conhecida por cobalamina. Também pertence ao complexo vitamínico B, é hidrossolúvel e por vezes, é conhecida como factor "anti-pernicioso", devido à sua capacidade em impedir o aparecimento de anemia perniciosa.

A Vitamina B12 é necessário a um nível muito básico para a síntese de ADN e por conseguinte, para a reprodução de células, especialmente dos glóbulos vermelhos. A Vitamina B12 actua também no metabolismo dos ácidos gordos e na manutenção do revestimento de mielina à volta dos nervos.

 


 

VITAMINA C

Vitamina C (ácido ascórbico) é um composto ubíquos, presente nas fisiologias de quase todas as plantas e animais. Os seres humanos e outros grandes primatas não produzem Vitamina C, necessitando portanto de um suplemento diário.

A Vitamina C é um antioxidante hidrossolúvel, instável, sensível ao calor, ar e aos álcalis. Desempenha um papel importante na função imunitária e em vários processos oxidativos/inflamatórios, tais como a captura de radicais livres, impedindo o início de reações em cadeia que conduzem à glicação de proteínas e protegem contra a peroxidação lipídica.

 


 

VITAMINA E

Ocorre em 8 formas naturais (alfa, beta, delta e gama tocoferol (d e dl), que podem ser divididas em 2 famílias de compostos: tocoferóis e tocotrienóis. Destes, a forma ativa da Vitamina E é o alfa-tocoferol. Tem a sua ação antioxidante bem aceite, protegendo as células do dano peroxidativo, ao proteger os ácidos gordos polinsaturados presentes nas membranas celulares, através da sua atividade captadora de radicais livres.

 


 

VITAMINA D

A Vitamina D ou Calciferol é tecnicamente uma hormona, porque se forma num local mas actua noutro. A vitamina D pode ser produzida na pele após exposição aos raios UVB ou ser ingerida pela alimentação ou suplementação alimentar sob a forma de D2, ergocalciferol ou D3, colecalciferol. Tem múltiplas funções no organismo, sendo as duas mais importantes relacionadas com a absorção e utilização de cálcio e fósforo, na medida em que está relacionada com a formação de ossos e dentes. 

 


 

VITAMINA K

É uma vitamina lipossolúvel que existe em 2 formas conhecidas como K1 (filoquinona ou fitonadiona) e K2 (menaquinona-4). A forma dietética principal é obtida por ingestão de vegetais verdes. A vitamina K2 é usada como suplemento em caso de osteoporose. A vitamina K1 pode ser convertida em vitaminas K2 e atuar no osso. As vitaminas K1 e K2 podem ser eficientes na prevenção de fraturas.

 


 

ZINCO

Está presente em todos os tecidos e fluidos do organismo. Desempenha funções estruturais, reguladoras ou catalíticas em muitas enzimas. Além disso, mantém a configuração de várias proteínas não enzimáticas. O zinco desempenha ainda um papel importante em processos como a síntese de ADN/ARN, a divisão celular e a apoptose.