Blog

Blog
Mostrar conteúdo actual em RSS feed

Blog


Publicado em por

7 TRUQUES PARA DIZER "NÃO" AOS DOCES

Ler contributo inteiro: 7 TRUQUES PARA DIZER "NÃO" AOS DOCES

Comer é um ato de prazer, pelo que não se deve privar totalmente de consumir o que mais gosta, contudo é importante controlar-se e fazer dos "excessos" (cheat meals) situações pontuais.

 

Depois das festas a procura é sempre a mesma: encontrar estratégias para emagrecer e dizer não aos doces. Adotar uma alimentação saudável é o fator chave para não cair nessa restrição alimentar pós-festas. Este tipo de alimentação não é sinónimo de pratos sem sabor, aliás a variedade é uma regra, para que haja todos os nutrientes necessários para o organismo.

 

Para a melhorar o apetite voraz que tem por doces ficam 7 dicas simples:

1 - Fazer refeições intermédias: ficar muitas horas sem comer pode levar a que na refeição seguinte se coma mais e selecione alimentos mais calóricos. Comer de 3 em 3 horas poderá ser a estratégia, para não chegar à refeição com episódios de compulsão alimentar.

2 - Ingerir água: o consumo de água regular, dá uma sensação de estômago preenchido e é um regulador do organismo. Ainda assim esta quantidade de água deve ser ingerida entre refeições.

3 - Comer lentamente: comer devagar durante as refeições e saborear os alimentos é a estratégia para diminuir a sensação de fome, pois a informação de saciedade leva alguns segundos a chegar ao cérebro.

4 - Consumir proteína: a proteína aumenta a saciedade, ajudando a resistir aos doces e outros alimentos nutricionalmente menos interessantes.

5 - Praticar exercício físico: o exercício físico está associado a libertação de serotonina, hormona responsável pela sensação de bem-estar, efeito comum ao do consumo de doces. Além disso, diminui o estado de stress e de ansiedade que consecutivamente leva a uma menor compulsão alimentar que habitualmente está associada a fome emocional causada por este tipo de estados.

6 - Escovar os dentes: após as refeições deve escovar sempre os dentes, este hábito leva a que a vontade de doces diminua ou desapareça.

7- Ficar longe dos doces: nos locais onde habitualmente passa mais tempo, tente que os doces estejam fora do alcance da visão ou simplesmente não tenha esse tipo de alimentos. Este método ajuda a que não pense tanto em doces nem tenha a tentação de os comer.

 

Cortar por completo os doces, de uma forma radical, poderá não funcionar ou levar a uma situação pior. O ideal é diminuir o consumo numa fase inicial e de uma forma gradual, para conseguir resultados a longo prazo. Poderá optar também por definir o dia da “asneira” onde faça o consumo do seu doce preferido.

Além disso, pode sempre fazer receitas caseiras de alguns doces, com uma diminuição ou substituição de adição de açúcar e gordura.

 

Siga as dicas da BioCampello e mantenha-se sempre em forma!

Ler contributo inteiro
Publicado em por

INSÓNIAS, QUEM NUNCA AS TEVE?

Ler contributo inteiro: INSÓNIAS, QUEM NUNCA AS TEVE?

Em primeiro lugar convém distinguir as insónias pontuais das insónias crónicas. Devemos entender que uma noite mal dormida por uma ou outra situação faz parte de uma vida normal. A preocupação aparece quando isto se repete frequentemente ou por períodos mais prolongados.
 

O ser humano tem ritmos biológicos que devem ser respeitados e no caso do sono é importante deitar cedo, o ideal é pelas vinte e duas horas.

 

Para que tenhamos um bom sono devemos ter alguns cuidados. Quais?

 

Alimentação noturna leve: no inverno, sopa de legumes e fruta cozinhada e no verão, saladas e fruta fresca. Como o fígado desintoxica o nosso organismo durante o período nocturno, aconselhamos a que não ingiram alimentos derivados dos animais, pela noite. Então deve evitar carne, peixe, ovos, queijo e leite.

 

Fazer exercício físico durante o dia é aconselhado para alongar músculos, diminuir a ansiedade e libertar substâncias, como endorfinas, que nos dão sensação de relaxamento, prazer e alegria.

 

Recomendamos que se durma em um quarto arejado e fresco.

 

Se houver muita ansiedade durante o dia, devemos controlar esta situação e não aguardar pela noite para tomar um comprimido para dormir. Existem plantas como a camomila, a passiflora, a tília e a flor de laranjeira que podem ser tomadas ao longo do dia e assim prevenir insónia por ansiedade.

 

Se a insónia aparece pela uma hora da madrugada pode haver necessidade de desintoxicar o fígado e aí plantas como o cardo mariano ou alcachofra podem ser tomadas com o jantar.

Ler contributo inteiro
Publicado em por

FALTA DE MEMÓRIA?

Ler contributo inteiro: FALTA DE MEMÓRIA?

Falta de memória: não sei onde deixo as chaves do carro, não me lembro do nome da pessoa que se cruza no meu caminho, lembro do que fiz há vinte anos atrás e não me lembro do que jantei ontem...

 

Como podemos melhorar isto? Alterando hábitos e nutrindo o cérebro.

 

Primeiro conselho: avaliar a qualidade e o tempo do sono. Um descanso reparador é extremamente importante para melhorar a memória. É importante dormir a partir das dez da noite. Isto, porque o cérebro regenera-se a partir desta hora. Quantas horas? Isto vai depender da necessidade específica da pessoa. Uma sesta até vinte minutos depois de almoço também favorece as funções cognitivas.

 

Fazer exercício moderado e afastado da hora de deitar, jantar leve, como sopa e fruta e não estimular o cérebro antes de dormir.

 

Uma forma muito interessante de melhorar a memória é fazer as atividades diárias de uma forma diferente da habitual: estimular novas conexões neurais e aumentar a plasticidade cerebral. Como? Por exemplo: ir para o trabalho utilizando um itinerário diferente, lavar os dentes com a mão contrária à habitual, comer comida diferente, etc. Ou seja, estimular novas sensações e obrigar o cérebro a sair do chamado “piloto automático”.

Ler contributo inteiro